Ampliação de faixas exclusivas para ônibus anima operadoresPasse Legal

Ampliação de faixas exclusivas para ônibus anima operadores

A Superintendência da Mobilidade Urbana anunciou que vai  ampliar de 2,5 km para 13,2 km a extensão de faixas para o transporte público na capital paraibana

O anúncio da Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob) de que vai ampliar de 2,5 km para 13,2 km a extensão de vias com faixas exclusivas para ônibus na capital animou os operadores do sistema de transporte urbano. Isto porque, com os constantes engarrafamentos, principalmente, nos horários de pico, aliado ao crescente número de veículos particulares em circulação, a destinação de faixas exclusivas é a única alternativa para que as empresas possam voltar a cumprir integralmente os horários e quantidade de viagens estipuladas por dia.

Segundo a Semob, a medida faz parte de um termo de ajustamento de conduta (TAC) firmado, na última terça-feira (25), entre o Ministério Público da Paraíba, a Prefeitura e o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Sintur). De acordo com o documento, a previsão era de que fossem implantados faixas exclusivas em sete quilômetros da Epitácio Pessoa, mas a prefeitura incluiu outras vias para que em todo o trecho que vai do cruzamento da Rua Hilda Coutinho com a Epitácio até a General Osório, no Centro, os ônibus tenham prioridade.

Estudos apontam que as vias exclusivas podem diminuir em até 50% o tempo da viagem no transporte público. Atualmente, só existe exclusividade para os ônibus no trecho que compreende o anel interno do Parque Solon de Lucena, no Centro da cidade, passando pelo Terminal de Integração do Varadouro e terminando no cruzamento das ruas Guedes Pereira com General Osório. Com a inclusão da Avenida Getúlio Vargas e partes das ruas Almirante Barroso e Maximiano Figueiredo mais vias da cidade passarão a contar com faixas exclusivas para ônibus.

“Há muito tempo que nós víamos pedindo a ampliação dos trechos com faixas exclusivas, porque as faixas são uma garantia de mobilidade, já há muito tempo perdida pelo ônibus em função dos congestionamentos e do crescente aumento do número de carros particulares nas vias”, argumenta o diretor do consórcio Unitrans, Alberto Pereira. Ele lembra que quanto mais mobilidade tiver o transporte público, em detrimento do veículo particular, mais atrativo será o ônibus. Para Alberto, os 13, 2 km ainda não são suficientes para garantir mobilidade em todas as viagens, mas já significam um avanço para o sistema de transporte público de João Pessoa.

Fonte: News – Assessoria & Comunicação