Passe LegalPasse Legal

Passe Legal

Projeto Passe Legal

Lançado no dia 26 de dezembro de 2006, o Passe Legal representa o Sistema de Bilhetagem Eletrônica na cidade de João Pessoa. Democrático desde sua criação, o sistema teve seu nome escolhido por meio de uma enquete junto a população.

O projeto começou a ser desenvolvido em 13 de março de 2006, quando foram feitos todos os processos administrativos entre os órgãos competentes, a Administração Municipal, as Empresas de Transportes Coletivos e empresa detentora da tecnologia. Depois de inúmeras reuniões, da compra de materiais, do treinamento das equipes, das análises e visitas técnicas, foi lançado o Passe Legal.

Nesses quase sete anos de presença na capital paraibana, o Passe Legal tornou-se um companheiro inseparável de estudantes, trabalhadores e demais usuários. Hoje, chegamos a uma média de mais de 8.438.995 (número referente aos últimos 12 meses, tomando abril como mês de referência) passageiros transportados por ano e oferecemos um tipo de cartão para cada tipo de usuário: o Cartão Cidadão, o Vale Transporte e Cartão Estudante. Nós, da AETC temos orgulho em estar presente no dia-a-dia da população, prestando um serviço de bilhetagem eletrônica seguro e eficiente para a população pessoense.

O Sistema de Bilhetagem Eletrônica

O Sistema de Bilhetagem Eletrônica, introduzido no Brasil há mais de 10 anos, tornou o uso dos meios de transporte coletivos mais seguro, prático e abriu a possibilidade para a criação de benefícios como os sistemas de integração.

A ideia de trazer o serviço para a capital paraibana surgiu como a oportunidade de substituir os convencionais Vale -Transporte e Passe Estudantil tradicionais, impressos em papel, por um cartão eletrônico, no qual seria possível guardar todas as informações de seu usuário. A consequência disso? Uma verdadeira mudança e melhoria na vida de nossos usuários.

Além da facilidade e segurança, em casos de perda, roubo ou extravio do cartão, com o novo sistema, é possível tanto bloquear o cartão quanto resgatar os créditos remanescentes, algo impossível de fazer com as antigas senhas de papel.

Para determinados tipos de cartão, há a possibilidade de efetuar a recarga diretamente nos ônibus, eliminando a necessidade de deslocamento do usuário para a aquisição de novas cargas, como no caso dos cartões de Vale-Transporte, cujo os créditos são adquiridos pelas empresas para seus respectivos funcionários e creditados automaticamente. Já o Cartão Estudante é personalizado, tornando seu uso pessoal e intransferível.

Para as empresas de ônibus, a grande vantagem é a automatizaçao do processo de pagamento das passagens nos coletivos, o que tornou o processo mais seguro e rápido. No caso da Administração Pública, o sistema possibilitou o aumento do controle e a otimização no tempo das fiscalizações.